Escolha uma Página

Artistas | Rubem Ludolf

anterior proximo

Trabalhos

Currículo

Maceió (AL)  1932 – Rio de Janeiro (RJ) 2010.

Pintor, arquiteto, paisagista.

Rubem Mauro Cardoso Ludolf formou-se pela Escola Nacional de Arquitetura da Universidade Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, em 1955. Nessa época, frequenta as aulas de Ivan Serpa (1923-1973) no curso livre de pintura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ). Participa do Grupo Frente a partir de 1955. Integra-se ao movimento concretista, entre1956 e1957. Paralelamente a sua atividade como artista plástico, Rubem Ludolf atua como arquiteto, entre 1954 e 1990, no Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), dedicando-se principalmente ao paisagismo. Participa de cinco edições da Bienal Internacional de São Paulo, entre 1955 e 1967, recebendo o prêmio aquisição dessa última; é um dos integrantes da sala especial Arte Construída: homenagem a Waldemar Cordeiro, exibida na 12ª edição da mostra, em 1973.

 

Exposições Individuais

1958 – São Paulo SP – Individual, Galeria de Arte das Folhas
1959 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria de Arte do Ibeu
1965 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria de Arte do Ibeu
1972 – Santos SP – Individual, Galeria do CCBEU
1973 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Bonino
1979 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Candido Mendes
1981 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Paulo Klabin
1983 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Saramenha
1985 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Saramenha
1986 – São Paulo SP – Individual, Galeria Paulo Klabin
1987 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria do Centro Empresarial Rio
1989 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Galeria Paulo Klabin
1998 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Paço Imperial
1999 – Rio de Janeiro RJ – Rubem Ludolf: Objetos Diretos
2002 – Rio de Janeiro RJ – Rubem Ludolf: cor & rigor, Museu Nacional de Belas Artes
2003 – Rio de Janeiro RJ – Individual, Estúdio Guanabara
2003 – São Paulo SP – Individual, Centro Cultural Maria Antonia
2005 – São Paulo SP – Rubem Ludolf: pinturas recentes, Galeria Berenice Arvani
2010 – Rio de Janeiro RJ – Rubem Ludolf – Obra Reunida, Caixa Cultural
2010 – São Paulo SP – Diálogos, Gabinete de Arte Raquel Arnaud

 

Exposições Coletivas

1954 – Rio de Janeiro RJ – 1ª Grupo Frente, Galeria Ibeu Copacabana
1955 – Rio de Janeiro RJ – 2ª Grupo Frente, Museu de Arte Moderna
1955 – São Paulo SP –  3ª Bienal Internacional de São Paulo, Pavilhão das Nações
1956 – Resende RJ – 3ª Grupo Frente, Itatiaia Country Club
1956 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Nacional de Arte Moderna
1956 – São Paulo SP -1ª Exposição Nacional de Arte Concreta, Museu de Arte Moderna
1957 – Rio de Janeiro RJ -1ª Exposição Nacional de Arte Concreta, Ministério da Educação e Cultura
1959 – Rio de Janeiro RJ – 8º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna
1959 – São Paulo SP – 5ª Bienal Internacional de São Paulo, Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1960 – Rio de Janeiro RJ – 9º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna
1961 – Paris (França) – 2ª Bienal de Paris, Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris
1961 – Rio de Janeiro RJ -10º Salão Nacional de Arte Moderna
1961 – São Paulo SP – 6ª Bienal Internacional de São Paulo, Pavilhão Ciccilo Matarazzo Sobrinho
1962 – Rio de Janeiro RJ – 11º Salão Nacional de Arte Moderna
1963 – Rio de Janeiro RJ – 12º Salão Nacional de Arte Moderna
1964 – Rio de Janeiro RJ – 13º Salão Nacional de Arte Moderna
1965 – Rio de Janeiro RJ – 14º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna
1965 – Rio de Janeiro RJ – 1º Salão Esso de Artistas Jovens, Museu de Arte Moderna
1965 – São Paulo SP – 1º Salão Esso de Artistas Jovens, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
1965 – São Paulo SP – 8ª Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal
1966 – Salvador BA – 1ª Bienal Nacional de Artes Plásticas – prêmio aquisição
1967 – Rio de Janeiro RJ – 16º Salão Nacional de Arte Moderna
1967 – São Paulo SP – 9ª Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal – prêmio aquisição
1968 – Rio de Janeiro RJ – 17º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna
1969 – Rio de Janeiro RJ – 18º Salão Nacional de Arte Moderna
1970 – Rio de Janeiro RJ – 19º Salão Nacional de Arte Moderna, Museu de Arte Moderna
1973 – São Paulo SP – 12ª Bienal Internacional de São Paulo, Fundação Bienal
1973 – São Paulo SP – 5º Panorama de Arte Atual Brasileira, Museu de Arte Moderna
1977 – Rio de Janeiro RJ – Projeto Construtivo Brasileiro na Arte:1950-1962, Museu de Arte Moderna
1977 – São Paulo SP – Projeto Construtivo Brasileiro na Arte:1950-1962, Pinacoteca do Estado
1981 – Rio de Janeiro RJ – Coletiva Nuchy, Nuchy Galeria de Arte
1982 – Rio de Janeiro RJ – 5º Salão Nacional de Artes Plásticas, Museu de Arte Moderna
1983 – Rio de Janeiro RJ – À Flor da Pele: pintura e prazer, Galeria do Centro Empresarial Rio
1984 – Rio de Janeiro RJ – Grupo Frente 1954 – 1956, Galeria de Arte Banerj
1984 – São Paulo SP – Coleção Gilberto Chateaubriand: retrato e auto-retrato da arte brasileira, Museu de Arte Moderna
1984 – São Paulo SP – Geometria 84, Paulo Figueiredo Galeria de Arte
1984 – Volta Redonda RJ – Grupo Frente 1954 – 1956
1985 – Niterói RJ – Abraham Palatnik, Abelardo Zaluar, Rubem Ludolf, Galeria Cândida Boechat
1985 – São Paulo SP – Coletiva, Galeria Paulo Klabin
1986 – Resende RJ – Grupo Frente 1954-1956
1988 – Rio de Janeiro RJ – 2ª Abstração Geométrica, Fundação Nacional de Artes. Centro de Artes
1992 – Rio de Janeiro RJ – 1ª A Caminho de Niterói: Coleção João Sattamini, Paço Imperial
1993 – Niterói RJ – Uma Rosa É Uma Rosa É Uma Rosa, Galeria de Arte UFF
1993 – São Paulo SP – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateaubriand, Galeria de Arte do Sesi
1994 – Rio de Janeiro RJ – O Desenho Moderno no Brasil: Coleção Gilberto Chateubriand, Museu de Arte Moderna
1994 – Rio de Janeiro RJ – Exposição Comemorativa dos 40 Anos de Fundação do Grupo Frente, Galeria Ibeu Copacabana
1994 – São Paulo SP – Bienal Brasil Século XX, Fundação Bienal
1996 – Rio de Janeiro RJ – Geometria Rio, Paço Imperial
1996 – São Paulo SP – Desexp(l)os(ign)ição, Casa das Rosas
1997 – São Paulo SP – Arte Suporte Computador, na Casa das Rosas
1998 – Niterói RJ – Espelho da Bienal, Museu de Arte Contemporânea
1998 – São Paulo SP – Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, Museu de Arte Moderna
1999 – Rio de Janeiro RJ – Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, Museu de Arte Moderna
2000 – Rio de Janeiro RJ – Quando o Brasil era Moderno: artes plásticas no Rio de Janeiro de 1905 a 1960, Paço Imperial
2002 – Niterói RJ – Acervo em Papel, Museu de Arte Contemporânea
2002 – Rio de Janeiro RJ – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil
2002 – Rio de Janeiro RJ – Caminhos do Contemporâneo 1952 – 2002, Paço Imperial
2002 – São Paulo SP – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil
2003 – Belo Horizonte MG – Geométricos, Léo-Bahia Arte Contemporânea
2003 – Brasília DF – Arte Brasileira na Coleção Fadel: da inquietação do moderno à autonomia da linguagem, Centro Cultural Banco do Brasil
2003 – Cidade do México (México) – Cuasi Corpus: arte concreto y neoconcreto de Brasil: una selección del acervo del Museo de Arte Moderna de São Paulo y la Colección Adolpho Leirner, Museo Rufino Tamayo
2003 – Rio de Janeiro RJ – Ordem x Liberdade, Museu de Arte Moderna
2003 – Rio de Janeiro RJ – Vinte e Cinco Anos: Galeria de Arte Cândido Mendes, Galeria Candido Mendes
2004 – Rio de Janeiro RJ – Novas Aquisições 2003: Coleção Gilberto Chateubriand, Museu de Arte Moderna
2005 – Belo Horizonte MG – 40/80: uma mostra de arte brasileira, Léo Bahia Arte Contemporânea
2005 – Porto Alegre RS – 5ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul
2005 – São Paulo SP – Homo Ludens: do faz-de-conta à vertigem, Itaú Cultural
2006 – São Paulo SP – Concreta ’56: a raiz da forma, Museu de Arte Moderna
2006 – São Paulo SP – Pincelada – Pintura e Método: projeções da década de 50, Instituto Tomie Ohtake
2007 – Houston (Estados Unidos) – Dimensions of Constructive Art in Brazil: The Adolpho Leirner Collection, The Museum of Fine Arts
2008 – São Paulo SP – Ruptura, Frente e Ressonâncias, Galeria Berenice Arvani
2009 – São Paulo SP – Anos 50 – 50 Obras, Galeria Berenice Arvani
2010 – São Paulo SP – Preto no Branco: do concreto ao contemporâneo, Galeria Berenice Arvani
2010 – São Paulo SP 6ª SP-Arte, Fundação Bienal

anterior proximo

Pin It on Pinterest

Share This